Reforma de Telhado

faça você mesmo

Reforma de telhado é necessária periodicamente

Realizar a reforma de telhados nem sempre é tarefa tão fácil.
Subir no telhado e andar sobre as telhas requerem técnicas de segurança e prática.
Por isso, não recomendamos que você faça essa tarefa sozinho(a), a menos que já esteja acostumado(a) e com os devidos cuidados de segurança.
As quedas podem trazer graves consequências – recomendamos que contrate uma empresa especializada no assunto.

Contudo, é importante que você conheça alguns detalhes, no sentido de poder orientar, discutir e, até mesmo, supervisionar a obra, para que seja realizada corretamente.

Os problemas mais comuns que o telhado de sua casa pode apresentar são as infiltrações, goteiras e até mesmo cupins.

É preciso, primeiramente, fazer uma análise de que material e quais as mudanças devem ser feitas no telhado, antes de iniciar um processo de conserto.

 

Como escolher as peças ideais para seu telhado?

Conserto de telhados pode ser desgastante, caso não se tenha em mente quais os produtos ideais e quais procedimentos seguir.
Os principais materiais são as telhas e as madeiras.

Para se escolher as telhas alguns conselhos devem ser levados em consideração:
a. Observar a inclinação do telhado e das próprias telhas que têm indicações precisas de utilização, a fim de se evitar que a água e o vento penetrem pelos espaçamentos.
b. A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) deve ter o produto homologado, para que seja seguro, pois a qualidade destas telhas irá influenciar diretamente na sua durabilidade.

Quanto às madeiras, devem ser escolhidas aquelas que possuem grande resistência à invasão de cupins e fungos, para que o telhado não se estrague de dentro para fora, com o tempo.

 

Os principais tipos de telhas são os seguintes:

a. Cerâmica: as mais usadas, com características termoisolantes e durabilidade muito interessantes. São absorventes (chuva). Para casas pequenas e sobrados. Podem ser de vários tipos: colonial, paulista, francesa, portuguesa, etc. Algumas são esmaltadas ou banhadas com resinas, o que aumenta sua resistência (a fungos e bactérias) e sua durabilidade.

faça você mesmo

Telha de Cerâmica

 

b. Concreto: são as mais resistentes e que apresentam maior durabilidade. Também são termoisolantes e disponíveis em diversas cores. Não são absorventes (chuva) e são mais pesadas que as de cerâmica (cerca de 48 kg/m²).

faça você mesmo

Telha de Concreto

 

c. Fibrocimento: para pequenas e grandes áreas. Em vários modelos (a ondulada é a mais comum). É a versão moderna das telhas de amianto (que eram muito tóxicas). Peso entre 11,5 kg/m² a 65 kg/m².

faça você mesmo

Telha de Fibroconcreto

 

d. PVC: podem ser onduladas ou trapezoidais. Leves (cerca de 10 kg/m²). Usadas em estruturas metálicas ou de madeira e fixadas com parafusos próprios.

e. Policarbonato: transparentes (imitam o vidro – até 90% de transparência), usadas em jardins de inverno e garagens (iluminação natural). Resistentes a impactos e à ação dos raios solares.

f. Polipropileno: transparência de até 70%. Em geral, onduladas.

g. Vidro: em geral, utiliza-se em parte do telhado, para promover iluminação natural. Evitam que animais de hábito noturno se instalem no forro.

faça você mesmo

Telha de Vidro

 

h. Asfalto: deterioram-se rapidamente com a ação solar. Em geral são de cor preta (atraindo mais radiação UV), com consequente aumento da temperatura. São mais usadas de forma temporária, enquanto se preparam outros materiais que irão substituí-la (preço mais em conta).

faça você mesmo

Telha de Asfalto

 

i. Metálicas: indicadas para coberturas de fábricas (galpões), shoppings, supermercados, etc. Não são termoisolantes (pode-se acrescentar uma camada de isopor para esse fim). Podem ser barulhentas quando chove. Vida útil de 50 anos (a cada 25 anos deve-se substituir os parafusos de fixação).

j. Madeiras: em geral de cedro. São altamente resistentes à umidade, ao apodrecimento e aos ventos. Resultado estético do telhado muito bom (aspecto rústico). Vida útil de 30 anos. Instalação mais complexa, pois exige fixação individual.

faça você mesmo

Telha de Madeira

 

k. Borracha: alta durabilidade, pouca manutenção, conta com ampla variedade de estilos e cores para seu telhado. Instalação mais dispendiosa. Pouca resistência aos ventos fortes (flexibilidade). Vida útil de 45 anos.

faça você mesmo

Telha de Borracha

 

l. Composite: em geral, feitas de fibra de vidro reciclada. Resistentes a insetos, apodrecimento e a condições meteorológicas adversas. Baixa manutenção. Instalação complexa. Vida útil de 50 anos.

m. Telhado Verde: verdadeiros jardins suspensos, que contribuem com a melhoria da qualidade do ar e da poluição visual. Uma base de cerca de 6 cm de espessura já permite um jardim muito bonito. Com maiores profundidades, pode-se fazer uma horta ou plantar pequenas árvores no telhado.

n. Telhas ecológicas: feitas com material que não polui. São de excelente qualidade e de baixo custo.

 

Quanto ao madeirame do telhado, deve ser apoiado em cima das paredes e ser igualmente distribuído para que seu peso se divida.

É importante que se passe verniz nessas madeiras, mais ou menos a cada três anos, pois isso reduzirá o desgaste, principalmente nas áreas expostas ao sol.

Lembre-se que a madeira será o suporte, e portanto, cada peça trocada em uma reforma deve ser resposta cuidadosamente no lugar exato.
faça você mesmo   DICAS:
– Ao se instalar telhas em um telhado, o encaixe e a fixação destas devem ser feitos da forma mais perfeita possível.
– Suas bordas devem ser sempre bem fixadas, pois se uma borda levantar, leva todas as demais juntas.

 

faça você mesmo

Assim, deixe seus comentários ou dúvidas abaixo:

 

 

 

Você pode gostar também de...